sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Miniaturas Oficiais de Tormenta

A editora Jambô lançou uma linha de miniaturas oficiais do famoso cenário de RPG brasileiro Tormenta. São miniaturas de metal (liga branca) esculpidas pela Boris Simiano Miniatures.

As 3 miniaturas da primeira coleção pintadas.

A primeira coleção conta com 3 peças: 

- Lady Shivara Sharpblade, a Soberana do Reinado;
- Niele, a arquimaga élfica e uma das personagens mais famosas do cenário;
- Vladislav Tpish, o necromante professor da Academia Arcana.

As miniaturas sem pintura, como serão vendidas.

As três peças estarão disponíveis para compra no site da Nerdz, a loja oficial da Jambô, a partir do dia 6 de março. As miniaturas serão vendidas individualmente e sem pintura. O preço ainda não foi divulgado.

Eu não gosto muito de Tormenta, razão pela qual raramente vocês me veem falando do cenário por aqui (não me entendam mal, não é que o cenário seja de fato ruim, eu só não curto muito). No entanto, as miniaturas são bem detalhadas e muito bonitas, e mesmo não sendo um fã do cenário fico tentando a adquirir algumas das peças. É provável também que no futuro mais modelos de miniaturas sejam lançados.

Abaixo, fotos individuais das miniaturas pintadas, onde se pode ver mais detalhadamente as peças:

A elfa Niele.

Lady Shivara Sharpblade.

O necromante Vladislav Tpish.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Miniaturas Oficiais Sem Pintura de D&D e Pathfinder Pela WizKids

A WizKids, responsável pelos jogos de miniaturas Mage Knight e Heroclix, e pelas atuais linhas de miniaturas plásticas pré-pintadas de D&D e Pathfinder anunciou para Março de 2017 duas novas linhas de miniaturas sem pintura. 

Pathfinder Battles: Deep Cuts e Nolzur’s Marvelous Miniatures serão, respectivamente, as linhas de miniaturas sem pintura oficias de Pathfinder e D&D. Ambas as coleções trarão miniaturas de aventureiros em diversas poses, assim como monstros variados. A linha de miniaturas do Pathfinder havia sido originalmente anunciada para Janeiro (como ainda mostra no site oficial), mas depois foi postergada para Março.

Infelizmente, o site oficial, apesar de trazer a lista completa (ou quase) das coleções, não detalha muita coisa: não há o valor de venda das miniaturas, não especifica o material das mesmas, e só traz o modelo digital das esculturas.

Veja abaixo algumas das esculturas digitais das Nolzur’s Marvelous Miniatures de D&D:

Humano bárbaro.

Humana bárbara.

Grifo.

E também algumas das esculturas digitais das Pathfinder Battles: Deep Cuts:

Humano ladrão.

Meio-orc bárbara.
 
Unicórnio.

A coleção das miniaturas de Pathfinder deverá ter 38 miniaturas diferentes, enquanto a linha do D&D terá 60 miniaturas ao todo. Algo que me deixou contente é que as miniaturas de heróis de ambas as linhas possuem uma variedade igual de figuras masculinas e femininas, com duas poses para cada classe.

Só tendo as esculturas digitais, apesar destas serem bem detalhadas, não é possível saber quão boas serão as esculturas finais. principalmente considerando que as miniaturas pré-pintadas da WizKids não são um primor de qualidade no que diz respeito à escultura.

Mas para não dizer que não há nenhuma informação a respeito disso, há uma única foto até o momento das miniaturas reais, da linha do D&D:

Parecem bem bacanas, mas podem ser apenas as master sculpts.

Se a qualidade das esculturas for a mesma mostrada nessa única foto, as miniaturas serão bastante boas. Vamos torcer para que sejam (assim eu compro aquelas meio-orc bárbaras do Pathfinder, que são um tipo de miniatura relativamente incomum de se encontrar!).

Quanto ao material, não há nenhuma informação mesmo. Considerando o histórico da WizKids, e que eu acredito que uma das coisas que levou tanto a Paizo quanto a WotC a produzir essa linha de miniaturas sem pintura foi o sucesso da linha Bones da Reaper Miniatures, eu chuto que as miniaturas são mesmo de plástico.

Isso é corroborado pela única informação de preço que há até o momento, que vem da pré-venda dos sites de revenda. Cerca de US$ 3,99 por um par de miniaturas médias me parece o preço de miniaturas plásticas. Miniaturas de metal costumam custar um pouco mais caro do que isso.

Bem, resta esperar até o mês que vem para matar todas as dúvidas a respeito destas coleções.

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Plane Shift: Kaladesh - Mais Magic: The Gathering Para D&D 5ªed!

Depois de Zendikar e Innistrad, agora é a vez do plano de Kaladesh sair da esfera do Magic The Gathering e ser adaptado para o D&D 5ªed.

Plane Shift: Kaladesh é um documento em PDF liberado gratuitamente pela Wizards of the Coast detalhando alguns elementos do cenário para as regras da atual edição do D&D.

Kaladesh é um cenário magicpunk (um universo cheio de tecnologia movida a magia, mais ou menos nos moldes de Eberron) onde se passa a história contada no dito "bloco Kaladesh" do card game Magic: The Gathering (composto pelas coleções Kaladesh, lançada em Setembro de 2016, e Aether Revolt, lançada em Janeiro de 2017).

Assim como os outros dois cenários já adaptados do mundo de Magic, o documento de 33 páginas é pensado para ser usado em conjunto com o livro The Art of Magic: The Gathering — Kaladesh, um artbook que descreve o cenário em maiores detalhes sem nenhum tipo de regra associada. Mas da mesma forma que os documentos anteriores, o artbook não é realmente necessário para utilizar o documento disponibilizado.

Em Plane Shift: Kaladesh temos uma breve descrição do cenário, dicas para a condução de campanhas no cenário, descrições dos papéis das classes e backgrounds no cenário (não existem clérigos em Kaladesh!), regras para utilizar as raças disponíveis para os personagens dos jogadores, um breve bestiário (com foco especial nos construtos), e regras razoavelmente detalhadas para a criação e utilização das invenções características de Kaladesh.

Inclusive, um dos aspectos mais diferenciados de Kaladesh é que qualquer um pode criar invenções - um tipo de item mágico presente no cenário, que são máquinas movidas a um forma de energia mágica abundante no local, chamada aether. Assim, a criação desse tipo de item é aberta a qualquer classe e considerada bastante comum no mundo, enquanto magia tradicional é rara e mal vista, sendo combatida pelas autoridades.

É um cenário interessante, que foge bastante do padrão dos cenários de fantasia. Vale à pena dar uma conferida.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

O Ídolo da Semana

O ídolo da semana:

Dragão, 1º quadro: HA-HAA! E agora que eu tenho vocês, homens tolos, eu penso que podemos jogar um joguinho juntos...
Mago, 2º quadro: Porque eu tenho de ser o mago?

A tirinha de Joshua Wright, acima, traz quem no escudo do mestre do dragão vermelho? Claro, só podia ser ele: o ídolo de Trampier!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Desafio Espadas Afiadas & Feitiços Sinistros

A editora Pensamento Coletivo criou um desafio para o financiamento coletivo do Espadas Afiadas & Feitiços Sinistros: caso a meta inicial de R$ 4.500,00 seja batida até as 12h do dia 15 de Fevereiro (próxima quarta-feira), todos os apoiadores receberão a versão PDF do escudo do mestre do jogo!
 
Não é uma meta muito difícil de ser batida, considerando que enquanto escrevo essa postagem isso significa conseguir angariar pouco mais de R$ 500,00.

Além disso, foram divulgadas as metas extras que podem ser liberadas após a meta inicial ser batida:


Não foram dados maiores detalhes, mas claramente há a chance de conseguir liberar 3 aventuras, um cenário de campanha, e o misterioso "Addendum", que provavelmente trata-se de um suplemento de regras.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Financiamento Coletivo: Espadas Afiadas & Feitiços Sinistros

Está ocorrendo desde ontem o financiamento coletivo do Espadas Afiadas & Feitiços Sinistros, o RPG brasileiro de temática sword & sorcery e pegada old school do Diogo Nogueira, autor do blog Pontos de Experiência.

Veja abaixo o vídeo de apresentação do financiamento:



O financiamento coletivo está sendo realizado através do Catarse pela editora Pensamento Coletivo, e tem como meta R$ 4.500,00. Trata-se de uma meta flexível (isso é, mesmo que não atinja a meta o valor não é devolvido e não há um prazo para o final da campanha de financiamento) que visa a publicação do livro em formato físico.

O PDF do livro básico está disponível imediatamente para todos os financiadores, o que é algo bem bacana - é só apoiar a campanha e sair jogando! Na verdade esse PDF estará disponível no formato "pague quanto quiser" ao fim do financiamento, o que faz com que no apoio mais básico de R$ 10,00 que só dá direito ao PDF você esteja na verdade pagando pelo Livro do Criador, um suplemento com dicas e tabelas para criação rápida de aventuras, que só estará disponível para os financiadores do projeto e em eventos.

O apoio de R$ 35,00 dá direito aos livros em PDF e o livro básico impresso. O livro tem 64 páginas em tamanho A5 com miolo preto e branco em papel pólen (que dá a impressão de papel envelhecido).

Além desses níveis de apoio também é possível adquirir blocos de fichas de personagem, artes originais do livro, e uma assinatura de 1 ano de aventuras prontas.

Espadas Afiadas & Feitiços Sinistros não é um retroclone, é um sistema original que clama ser leve e flexível, de preparação rápida, e adequado à temática proposta. Ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas lerei e em breve farei uma resenha aqui.

Se você está em dúvida se deve ou não apoiar esse projeto, o livro foi primeiro lançado em inglês na DriveThruRPG no sistema "Pay What You Want". Então, quem souber ler em inglês pode ir lá e baixar o livro primeiro antes de decidir comprar a versão nacional.

Ou então você pode ler a descrição do projeto na página do financiamento coletivo no Catarse e essa postagem do Diogo no Pontos de Experiência com os 10 motivos pelos quais você participar do financiamento, e tomar sua decisão.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

O Ídolo da Semana

O ídolo desta semana não é uma versão do ídolo de Trampier:


A ilustração acima é uma capa de Earl Norem para a revista Savage Sword of Conan (o nome original da nossa saudosa Espada Selvagem de Conan).

Há um ídolo lá atrás, ele até está sentado em uma posição semelhante ao ídolo de Trampier, e as orelhas do deus rato até poderiam fazer referência aos chifres do famoso ídolo. Mas não há muito mais em comum entre eles.

No entanto, essa ilustração me fez lembrar de uma outra ilustração, essa sim uma versão do ídolo da capa do Players Handbook:

AD&D 1ªed - Dungeon Master Guide, página 34.

A imagem acima ilustrava a página 34 do DMG do AD&D 1ªed, sendo um cartoon que de certo modo satirizava a ilustração do ídolo de Trampier.

Mas vejam só, nesse cartoon temos uma estátua de uma espécie de deus rato, adorado por vários ratos gigantes (homens-rato?), ladeada por dois braseiros.

A ilustração de Norem mostra Conan lutando contra vários homens-rato, e um ídolo de um deus rato ladeado por dois braseiros. É muita coincidência! A ilustração de Norem é praticamente uma versão séria do cômico cartoon. Só faltaram mesmo as enormes gemas nos olhos da estátua.

O DMG é de 1979, e eu não consegui descobrir de quando é essa arte de Norem, mas a Savage Sword of Conan começou a ser publicada em 1974 e só parou em 1995. Será que uma ilustração influenciou a outra? E quem poderia ter influenciado quem? Fica a dúvida.

Update: Consegui descobrir a data aproximada da ilustração de Earl Norem. Ela foi a capa da edição 95 de Savage Sword of Conan, publicada em Dezembro de 1983. A edição traz a história "Night of the Rat!", à qual a capa faz referência, e na qual Conan enfrenta o sinistro Culto do Rato de Khitari.

Como a capa tem relação direta com a história publicada, imagino que a ilustração não deve ser muito mais antiga do que seu ano de publicação, e portanto posterior ao cartoon do DMG - que, quem sabe, pode até ter sido a inspiração para a bela obra de Norem!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...